170 Anos

O líder da Bancada do PSB na Câmara, vereador Brasil Oliveira, esteve em visita à redação do Jornal VS para reiterar as ações realizadas no período em que presidiu o Legislativo Leopoldense, no ano de 2014, e divulgar mais um projeto de sua autoria, que prevê a transição entre os presidentes eleitos para as próximas legislaturas. “O projeto protocolado no final de julho tem por objetivo dar mais transparência aos atos de competência de cada gestor, evitando o risco de ser responsabilizado por improbidade administrativa, a exemplo da denúncia sobre o esquema de diplomas falsos na Câmara de Vereadores em que tive o meu nome citado injustamente”, esclarece vereador.

Em nota enviada ao jornal, Brasil manifestou o seu descontentamento com a forma como a notícia foi veiculada e com as providências adotadas na época, ao tomar conhecimento dos fatos: “Primeiramente é importante que a comunidade saiba que nenhuma das pessoas investigadas por apresentarem diplomas falsos foram  indicação desse vereador. Quando tomei conhecimento dos fatos, o primeiro procedimento enquanto presidente do Legislativo foi exonerar essas pessoas.

Segundo, e não pela ordem de importância, toda contratação  passa pelo setor de Recursos Humanos, que solicita a documentação e demais encaminhamentos para admissão na Casa. Posteriormente chega à presidência a Portaria de cada um dos indicados para serem assinadas.

Em outubro de 2014, no período do meu mandato de presidente, uma vez tomando conhecimento dos fatos, dos diplomas falsos, exoneramos e abrimos uma sindicância interna formada por uma comissão de três funcionários concursados da Câmara.

No dia 29 de dezembro de 2014, três dias antes de eu entregar o cargo de presidente, recebi a conclusão da sindicância, na qual assinei, juntamente com um requerimento, dando o prazo de 15 dias para essas pessoas recorrerem e apresentarem a respectiva defesa.

A nossa parte, portanto, foi realizada da forma mais transparente possível, pois é assim que sempre conduzi as ações  do  meu  mandato. Fiquei surpreso com a forma como a imprensa local tratou o assunto, dando a impressão de que todo político está envolvido com algum tipo de corrupção.

Diante da denúncia, protocolei o projeto mencionado acima para que a partir da transição, nenhum assunto referente à gestão anterior de presidente fique pendente para o seu sucessor responder”, conclui a nota do vereador e presidente da Câmara em 2014, Brasil Oliveira.

 

Notícias - Bancada PSB - Dominga Menezes (Jornalista Profissional Diplomada - MtB 6721)