Em evento nesta quarta-feira, 18 de julho, o prefeito Ary Vanazzi sancionou a Lei 8.831/2018, que pune com multa quem passar trotes para os números de atendimentos de emergência no município. O texto, de autoria do vereador Júlio Galperim, prevê multa de 25 Unidades Padrão Monetária, equivalente a R$ 85,50 por trote realizado, valor duplicado em caso de reincidência.

Conforme Galperim, o projeto é singelo, mas com grande importância, já que trata de vidas. “Alguns segundos em uma ocorrência podem significar a vida ou a morte de uma pessoa. Precisamos minimizar esta atitude que é abominável. Hoje os recursos da saúde são escassos, e uma ligação pode mobilizar duas ou mais ambulâncias, além de toda uma equipe, atrasando o atendimento de alguém que realmente precisa”.

Para o prefeito Vanazzi, é importante que haja ampla divulgação da lei. “Hoje o Samu e os Bombeiros sofrem para manter suas estruturas pela falta de dinheiro. O trote, em algumas situações, resulta no mesmo gasto que teria um atendimento real. Precisamos tornar esta lei conhecida, levando a todos os cantos do município, e conscientizando a população da gravidade do assunto”.

Roberto Tyska Bueno, coordenador do Samu, falou sobre o tempo necessário para um atendimento, e o acréscimo que ocorre quando de um trote. “Mais de 60% das ligações hoje são trotes. Uma ocorrência real, do início ao fim, leva 40 minutos. Quando se trata de um trote vai para mais de hora, pois precisamos ter o cuidado na ligação e ter a certeza que realmente não é uma ocorrência que necessita de atendimento”.

Segundo o tenente Luciano Franco, representante do Corpo de Bombeiros, “é necessário averiguar todas as ocorrências, pois a pessoa que está fazendo a ligação pode estar nervosa, pode ser uma criança, e pode haver sim uma vida em risco. Há também o agravante que nosso deslocamento, que precisa ser rápido, ocasiona vários riscos, por isto precisamos enaltecer essa iniciativa”.

DADOS

Conforme o coordenador do Samu, mais da metade das ligações diárias para o 192 são para repassar falsas ocorrências. Um único número ligou mais de 2.500 vezes para o SAMU em 2017.  A Brigada Militar recebe, em média, de 60 a 80 trotes diários. Já o Corpo de Bombeiros, através do 193, registra 90% de trotes nas ligações recebidas.

O projeto engloba o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, a Guarda Municipal, a Defesa Civil, o Corpo de Bombeiros, a Brigada Militar e demais serviços de urgência e emergência localizados ou mantidos pelo município.

A lei possibilita que a multa, conforme o caso, seja transformada em atividades pedagógicas através da participação em programas de educação desenvolvidos pelos órgãos vítimas dos trotes.

Notícias - Bancada PSD - Paulo Henque Machado ()

Sistema Legis

Fale Conosco

Rua Independência, 66 - Centro - CEP 93010-001
São Leopoldo / RS
Telefone: (51) 3579-9200
Horário: segunda à sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h30 às 18h.