170 Anos

Proposta pela vereadora Iara Cardoso, líder da bancada do PDT na Câmara, foi celebrada na noite de 27 de setembro, os 500 anos da Reforma Luterana comemorados em 31 de outubro. A sessão solene faz parte de uma série de atividades organizadas em São Leopoldo para marcar o legado deixado pelo monge germânico Martinho Lutero. Contrário a diversos dogmas do catolicismo romano, contestando, sobretudo a doutrina de que o perdão de Deus poderia ser adquirido pelo comércio das indulgências, em 1517, com o objetivo de mostrar ao mundo ele pregou suas 95 teses na porta da catedral de Wittenberg, na Alemanha.
Representante das Igrejas Luteranas IECLB e IELB, o pastor Wilmar Meister destacou o momento de rememorar a trajetória de um legado que certamente muitos dos antepassados fielmente levaram para seus túmulos, alguns já esqueceram, e outros ainda nem tomaram conhecimento. ‘‘Celebrar os 500 anos da reforma é um grande desafio. Não ficar calado. Desafio de mostrar ao mundo, que o objetivo das 95 teses de Lutero, era de resgatar a mensagem original das Sagradas Escrituras – A palavra de Deus’’, comenta.
Ele aponta que o movimento religioso não foi pacífico, sendo que usaram a palavra do evangelho de Jesus Cristo como arma, que influenciou e mexeu nas estruturas políticas, econômicas, sociais e culturais do início da Idade Moderna e que se estende até os dias de hoje. Para o pastor o momento de celebração é oportuno para avaliar, rever e enfatizar os valores que praticamos hoje. ‘‘Vivemos em tempos de relativismos, em que o ser humano constrói suas próprias verdades. Tenhamos em mente a frase de Lutero: Paz se possível, mas verdade a qualquer custo’’, enfatiza.
Proponente da sessão Iara Cardoso destacou a importância em realizar a sessão solene e lembrar do legado de Martinho Lutero. ‘‘A reforma nos deixou um legado que é presente até os dias de hoje, as indulgencias hoje estão refletidas na política economia e nas relações humanos, vivemos um momento de resgate da essência que o movimento representeou, nas mais diversas áreas’’, declara. A vereadora destacou também a chegada dos imigrantes a São Leopoldo que refletiu diretamente na educação do município, com a implantação das escolas luteranas. ‘‘Como seria São Leopoldo sem essa contribuição dos luteranos’’, questiona.
Para o professor Martin Dietz, representante da reitoria da EST, os 500 anos da Reforma Luterana servem para compreender a história e aprender, porém com um olhar respeitoso. ‘‘Que não seja apenas um olhar sobre o passado, mas também que possamos com isso pensar o presente para inspirar o futuro de toda a sociedade. Porém devemos lembrar que Lutero pregava a identificação das pessoas apenas como cristão, não querendo tomar para si esse título’’, diz. Dietz ressalta ainda que Lutero não foi o único reformista, mas o seu trabalho foi amplamente reconhecido.
Em sua fala o secretário de Educação, Oneide Bobsin enfatizou a importância das igrejas resgatarem as manifestações públicas das ideias. Para ele o legado de Lutero ultrapassou o campo religioso, tendo grandes desdobramentos na educação e na política. Suplente de vereadora do PDT, Sara Gal reforçou que o mundo precisa de mudança. ‘‘Temos que seguir o exemplo de Lutero e Jesus Cristo e fazer as reformas necessárias’’, afirma. Já o vereador Cláudio Giacomini (PSDB) destacou a iniciativa da vereadora em realizar a sessão solene. ‘‘Essas são datas que devem sim ser celebradas’’, conclui.

 

Notícias - Bancada PDT - José Maria Rodrigues Nunes (MTB 8238/RS)

Sistema Legis

Fale Conosco

Rua Independência, 66 - Centro - CEP 93010-001
São Leopoldo / RS
Telefone: (51) 3579-9200
Horário: segunda à sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h30m às 18h.